Anencefalia

Anencefalia (20)

Testemunho exclusivo enviado para ZENIT dos pais de Pietra, menina portadora de holoprosencefalia alobar, doença citada durante o julgamento dos anencéfalos no STF.

Durante os dias 10 a 12 de abril de 2012, no Supremo Tribunal Federal, votou-se a liberalização do aborto de fetos anencéfalos, com base em argumentos que questionam a viabilidade dessas vidas, a possibilidade de desenvolvimento e a brevidade da existência dessas crianças. Sob o pretexto de garantir às mulheres a liberdade para levar adiante uma gestação em tais condições, aprovou-se, por 8 votos a 2 o aborto de crianças anencéfalas.

cinthia-specianApresentação da médica pediatra, Cinthia Macedo Specian, no Supremo Tribunal Federal - 2009, sobre o aborto de anencéfalos - ADPF 54. A abordagem da médica cita as várias doenças provocadas por diferentes defeitos de fechamento do tubo neural. Também aborda o não cabimento de diagnóstico de morte encefálica para bebês com anencefalia.

 

Domingo, 13 Maio 2012 03:00

Voto ADPF 54: Ministro Cezar Peluso

Escrito por

min-cezar-pelusoAssista com calma e estude o brilhante voto do então presidente do STF, Cezar Peluso, no julgamento da ADFP 54. O ministro fez um duro discurso contra o aborto de anencéfalos. Disse que o procedimento é "cruel" e comparável ao racismo. "Todos esses casos retratam a absurda defesa da superioridade de alguns, de raça branca, ariana sobre outros, negros, judeus", disse. "Encena-se a atuação avassaladora do ser poderoso e superior e detentor de toda a força que infringe a pena de morte ao incapaz de pressentir a agressão e de esboçar qualquer defesa", afirmou.

 

Sábado, 12 Maio 2012 00:50

Voto ADPF 54: Ricardo Lewandowski

Escrito por

min-ricardo-lewandowskiAssista com calma o voto do Ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, no julgamento da ADPF 54 - aborto dos anencéfalos. O Ministro votou contra o aborto. Conheça seu embasamento jurídico.

Imagens: TV Justiça. Em 11 de abril de 2012.

draieda-stfApresentação da professora de medicina, Ieda Verreschi, no Supremo Tribunal Federal - 2009, sobre o aborto de anencéfalos - ADPF 54. A abordagem da médica acrescenta novos aspectos à reflexão sobre a anencefalia, principalmente em relação à unidade feto-placentária, controlada pelo ser humano concebido.

Sexta, 20 Abril 2012 20:52

LINKS: Aprofundando sobre a Anencefalia

Escrito por

anencefalia-stf1Por ver o interesse que foi surgindo gradualmente entre os brasileiros por conteúdos sobre a Anencefalia, comprometidos com a verdade e a dignidade humana, resolvemos abrir este tópico para indicar algumas outras fontes de informação.

Estude, aprofunde, divulgue e viva a Cultura da Vida!

ivesgr

Por Ives Gandra da Silva Martins

Tenho me preocupado, ultimamente – nada obstante o respeito que tenho pelos ministros da Suprema Corte –, com certo ativismo judicial que leva a permitir que um tribunal eleito por uma só pessoa substitua o Congresso Nacional, eleito por 130 milhões de brasileiros, sob a alegação de que, além de Poder Judiciário, é também Poder Legislativo sempre que considerar que o Legislativo deixou de cumprir as suas funções.

Quarta, 18 Abril 2012 03:11

MEMORIAL JURIDICO: Para a ADPF 54

Escrito por

EXCELENTÍSSIMOS SENHORES MINISTROS:

As entidades UNIÃO DOS JURISTAS CATÓLICOS DE SÃO PAULO e UNIÃO DOS JURISTAS CATÓLICOS DO RIO DE JANEIRO, por seus diretores e advogados abaixo assinados, CÉLIO DE OLIVEIRA BORJA (OAB-RJ   5.929), GUSTAVO MIGUEZ DE MELLO  (OAB-RJ 12.996),   IVES GANDRA DA SILVA MARTINS (OAB-SP 11.178), NELSON NERY JUNIOR (OAB-SP 51.737), PAULO DE BARROS CARVALHO, (OAB-SP 122.874), PAULO SILVEIRA MARTINS LEÃO JUNIOR (OAB-RJ 33.678), vêm à presença de Vossas Excelências, a título de colaboração no debate da ADPF 54 — já que nenhuma instituição em defesa da vida, embora constando de seus estatutos o combate à eliminação de nascituros por quaisquer técnicas ou motivos — foi admitida, como “amicus curiae”, aduzir as seguintes razões:

grupo-vida“Somos famílias que receberam esse diagnóstico difícil e doloroso e decidiram dar oportunidade a seus filhos de viverem o maior tempo possível de forma natural.”

A intenção dos pais é compartilhar no grupo, a partir de suas experiências, que é possível continuar com a gestação do bebê de forma saudável e sem maiores riscos para a mãe.

g1Você sabe qual é a diferença entre Deus e os médicos? Deus sabe que não é médico.
(piada recolhida da nossa sábia cultura popular)


Gostaria de alertar nossos leitores que o site G1 publicou uma notícia sobre a Vitória com várias informações equivocadas e em meu entendimento extremamente tendenciosa e preconceituosa.

 

Página 1 de 2